Aula 13 - Sintaxe:

Termos essenciais da oração (Sujeito e Predicado)
 
A Análise Sintática

Sintaxe é a parte da gramática que estuda a relação entre os vários termos que formam uma oração, ou entre as várias orações que podem formar um período.
A palavra análise significa “decompor um todo em suas partes constituintes”. Analisar sintaticamente uma oração ou um período significa, pois, decompô-los em seus elementos constituintes (sujeito, predicado, oração principal e oração subordinada, etc.), a fim de verificar a relação lógica entre eles.
Antes, porém, de iniciarmos o estudo desses elementos, vamos conceituar frase, oração e período.

Frase, Oração e Período

Frase é todo enunciado linguístico que possui sentido completo, terminando com pausa bem definida (ponto final, ponto de interrogação ou ponto de exclamação).
Para que haja frase, a presença de um verbo não é obrigatória; desde que o enunciado possua sentido completo, ele constituirá uma frase.
Ex.: Silêncio.
Ex.: Fogo!
Ex.: Choveu muito em Salvador?
Ex.: A comitiva desembarcou no novo aeroporto.
Ex.: Espero que o time conquiste o campeonato.

As frases são sempre marcadas pela entoação, que, na escrita, é representada pelos sinais de pontuação. A palavra fogo,quando emitida sem nenhuma expressividade, evidentemente não constituirá frase será apenas um vocábulo.

Oração é o enunciado que se organiza ao redor de um verbo ou de uma locução verbal. Uma oração pode ou não ter sentido completo.
Ex.: Choveu muito em Santa Catarina. (uma oração)
Ex.: Enchentes costumam causar transtornos. (uma oração)
Ex.: Quando chove muito, as enchentes causam transtornos. (duas orações)

Nos dois primeiros exemplos, as orações possuem sentido completo. No terceiro, temos duas orações:"Quando chove muito" é uma oração que não tem sentido completo; já "as enchentes causam transtornos" é uma oração que tem sentido completo.

Período é a frase organizada em uma ou mais orações.

Classificação do período

Dependendo do número de orações que o formam, o período pode ser simples ou composto.

a) simples: formado por uma única oração, que recebe o nome de oração absoluta; no período simples teremos apenas um verbo ou apenas uma locução verbal.

Ex.: A inflação /  continua /  alta.
 
verbo
 

Ex.: Os ganhadores já /  podem retirar /  seus prêmios.
 
locução verbal
 

b) composto: formado por mais de uma oração; teremos tantas orações em um período quanto for o número de verbos ou de locuções verbais.

Ex.: A inflação continua alta / e os salários continuam baixos. (duas orações)
Ex.: Espero / que ela me telefone ainda hoje. (duas orações)
Ex.: É necessário / que ela volte / e assuma o cargo / que abandonou. (quatro orações)

Os Termos Essenciais da Oração

Em geral, as orações se estruturam a partir de um sujeito e de um predicado; por essa razão, esses dois termos são considerados essenciais.
Num enunciado completo, sempre nos é dada uma informação a respeito de alguém ou de alguma coisa. O ser de quem se informa algo denomina-se sujeito. A informação propriamente dita recebe o nome de predicado.

Ex.: Juvenal  /    dirigia a palavra às classes menos favorecidas
Sujeito
(o ser de quem se informa algo)  
 predicado
(a informação propriamente dita)

Ex.: "Minha vida /   era um palco iluminado."
Sujeito
predicado

A posição normal do sujeito é no início da frase. Quando isso ocorre, dizemos que a frase está em ordem direta.

Ex.: Coisas horríveis /  aconteceram naquele verão.
Sujeito
predicado

Ex.: O presidente /  encerrou o encontro de ministros na semana passada.
Sujeito
predicado

Nada impede, porém, que o sujeito venha depois do predicado ou nele intercalado. Quando isso ocorre, dizemos que a frase está na ordem inversa (ou indireta).

Ex.: Aconteceram naquele verão / coisas horríveis.
Sujeito
predicado

Ex.: Na semana passada, encerrou / o presidente / o encontro de ministros.
Predicado
Sujeito
predicado

Observe ainda que sempre haverá concordância em número e pessoa entre verbo e sujeito, mesmo que este venha depois daquele.

Ex.: Tu
/    estavas tão linda.
 (sujeito;
2ª pessoa singular)
(verbo;  /   2ª pessoa singular)            

Ex.: Fabiana /   estava tão linda.
 (sujeito;
3ª pessoa singular)
(verbo;  /   3ª pessoa singular)            

Ex.: Fabiana e Flávia /   estavam tão lindas.
 (sujeito;
3ª pessoa plural)
(verbo;  /  3ª pessoa plutal)      

Ex.: Naquela região ocorreram /   fenômenos inexplicáveis.
(verbo;  /  3ª pessoa plutal)
 (sujeito; 3ª pessoa plural)


É importante observar que podemos ter orações sem sujeito; nesses casos, a oração se constituirá apenas de um predicado.

Ex.: Nevou nas terras gaúchas.
Predicado

SUJEITO

O núcleo do sujeito

Quando o sujeito é expresso por mais de uma palavra, haverá sempre uma de maior importância semântica, em torno da qual giram as demais palavras, que com ela concordam e se relacionam. A essa palavra de maior carga significativa damos o nome de núcleo do sujeito.

Ex.: O mato / crescia irregular.
sujeito
predicado

Ex.: Aqueles simpáticos alunos do terceiro ano /  viajaram.
sujeito
predicado

O núcleo do sujeito pode ser expresso por substantivo, pronome substantivo, numeral ou palavra substantivada:

a) substantivo

Ex.: Juvenal /  atualizava seus conhecimentos.
     sujeito
predicado

Ex.: Flores /  ornamentavam a casa.
     sujeito
predicado

b) pronome substantivo

Ex.: Eles /  não compareceram à reunião.
     sujeito
predicado

Ex.: Aquilo /  nos preocupava.
     sujeito
predicado

c) numeral

Ex.: Um /    é pouco.
     sujeito
predicado

Ex.: Ambos /  faltaram.
     sujeito
predicado

d) palavra substantivada

Ex.: Um olá /  foi dito com voz trêmula.
     sujeito
predicado

Ex.: Um simples “indefiro” /  pôs fim a uma disputa de mais de dois anos.
     sujeito
predicado

Em alguns casos, o sujeito pode ser representado por uma oração inteira (oração subordinada substantiva subjetiva). Neste caso a oração inteira de caracteriza como um, sendo núcleo.

Ex.: É urgente /  que você case.
     Predicado
Sujeito

Ex.: É preciso /  estudar a lição.
     Predicado
Sujeito

Tipos de sujeito

Dependendo do núcleo, o sujeito pode ser simples ou composto.

1) simples: quando possui um só núcleo.

Ex.: Um touro /  vivia pastando à vista de todos.
sujeito
predicado

2) composto: quando possui mais de um núcleo.

Ex.: Bois, vacas e bezerros /  andavam misturados.
sujeito
predicado

Às vezes, por elegância ou concisão, o sujeito simples não aparece expresso na oração, mas pode ser facilmente identificado pela desinência verbal.

Ex.: (eu) / Falei com você ontem à tarde.
     sujeito
predicado

Ex.: (nós) / Viajamos para a Itália.
     sujeito
predicado

Esse tipo de sujeito é chamado de oculto, desinencial ou implícito na desinência verbal.
Quanto à possibilidade de se identificar ou não o sujeito, podemos ter sujeito determinado ou indeterminado.

a) sujeito determinado: quando é possível reconhecer gramaticalmente o sujeito da oração; é o que ocorre com o sujeito simples e o sujeito composto analisados acima. Mesmo o sujeito implícito na desinência verbal é um sujeito determinado.


Quando o sujeito é representado por um pronome substantivo indefinido, não devemos classificá-lo como indeterminado, e sim como sujeito simples (portanto, determinado).

Ex.: Alguém /  roubou minha caneta.
     sujeito
predicado

Ex.: Algo /  preocupa os candidatos.
     sujeito
predicado

b) sujeito indeterminado: quando a informação contida no predicado refere-se a um elemento que não se pode (ou não se quer) identificar.

Ex.: (?) /  Falaram muito mal de você na reunião.
     sujeito
predicado

Ex.: (?) /  Acredita-se na existência de discos voadores.
     sujeito
predicado

Casos de sujeito indeterminado

O sujeito será indeterminado nas seguintes situações:

- O verbo está na terceira pessoa do plural e não há sujeito expresso na oração, nem é possível identificá-lo pelo contexto.

Ex.: (?) /  Telefonaram para você.
     sujeito
predicado

- O verbo está na terceira pessoa do singular, seguido do índice de indeterminação do sujeito se.

Ex.: (?) /  Precisa-se de digitadores.
     sujeito
predicado

Ex.: (?) /  Acredita-se na existência de vida extraterrestre.
     sujeito
predicado

c) Oração sem sujeito

Temos oração sem sujeito quando a informação veiculada pelo predicado não se refere a sujeito algum. Ocorre com os verbos impessoais, que são os seguintes:

- verbos que exprimem fenômenos naturais (chover, ventar, anoitecer, amanhecer, relampejar, trovejar, nevar, etc.).

Ex.: Choveu torrencialmente em Mato Grosso.
predicado

Ex.: Anoiteceu de repente.
predicado


Se o verbo que exprime fenômeno natural for empregado em sentido figurado, então haverá sujeito.

Ex.: Choveram /  reclamações contra aquela empresa.
Predicado
Sujeito

- os verbos "fazer, ser, estar" na indicação de tempo cronológico ou clima.

Ex.: [Faz dois anos] /  [que ele saiu.]
predicado
Oração subordinada

Ex.: É /  uma hora.
predicado
 

Ex.: Está /  frio.
predicado
 

- o verbo "haver" no sentido de existir ou indicando tempo transcorrido.

Ex.: Havia cinco alunos na biblioteca.
predicado

Ex.: [Há dois meses] / [que não vejo Reinaldo.]
predicado
Oração Subordinada


O verbo existir não é impessoal. Logo, ele possuirá sujeito expresso na oração, concordando normalmente com ele.

Ex.: Existiam /  quatro pessoas interessadas na vaga.
Predicado
sujeito

Os verbos impessoais (exceção feita ao verbo ser) devem ficar sempre na terceira pessoa do singular. Assim, o correto é dizer:
Ex.: Havia muitas leis.
Ex.: Faz dois meses.

Quando um verbo auxiliar se junta a um impessoal, ele também fica no singular.
Ex.: Pode haver muitas leis.
Ex.: Vai fazer dois meses.


A palavra se pode desempenhar várias funções na oração. É fundamental perceber que, quando ocorre a partícula apassivadora se, não temos caso de sujeito indeterminado, e sim de sujeito determinado, expresso na oração, com verbo na voz passiva sintética. Para reconhecer quando a partícula se é apassivadora, basta verificar se ocorrem estas duas condições:

a) verbo transitivo direto flexionado na terceira pessoa (singular ou plural);

        predicado
sujeito
                sujeito
predicado
Ex.: Quebrou-se /  a vidraça.        -    A vidraça /  foi quebrada.
Partícula passivadora (quem quebra, quebra alguma coisa verbo transitivo direto)

b) possibilidade de transformação da oração para a voz passiva analítica.

        predicado
sujeito
                sujeito
predicado
Ex.: Venderam-se /  os carros.        -    Os carros /  foram vendidos.
Partícula passivadora (quem vende, vende alguma coisa verbo transitivo direto)

Predicado

Predicação verbal

A predicação verbal trata do modo pelo qual os verbos formam o predicado, isto é, se exigem ou não complementos. Quanto à predicação, os verbos podem ser intransitivos, transitivos e de ligação.

1) Verbos Intransitivos (V.I.)

São verbos de conteúdo significativo que não necessitam de um complemento.

Ex.: Lampião /  morreu.
     Sujeito
V.I.

Ex.: Lígia /  sumiu.
     Sujeito
V.I.

Observe que os verbos dos exemplos acima:
a) possuem conteúdo significativo, isto é, indicam ações praticadas ou sofridas pelo sujeito;
b) não reclamam um complemento, pois são capazes de dar uma informação completa a respeito do sujeito;
c) são capazes de, sozinhos, constituir o predicado.


Muitas vezes o verbo intransitivo virá acompanhado de um termo que exprime uma circunstância de tempo, modo, lugar, etc. (adjunto adverbial), ou de um termo que exprime um atributo do sujeito (predicativo). Isso, no entanto, não altera seu caráter de verbo intransitivo.

Ex.: Lampião /  morreu /  feliz.
     Sujeito
V.I.
Pred. do Suj.

Ex.: Lígia /  sumiu /  de casa.
     Sujeito
V.I.
Adj. Adverbial

2) Verbos transitivos

São verbos de conteúdo significativo que, não tendo sentido completo, necessitam de um complemento para que possam constituir o predicado. Os verbos transitivos subdividem-se em transitivos diretos, transitivos indiretos e transitivos diretos e indiretos.

a) transitivos diretos (V.T.D.): exigem complemento sem preposição obrigatória (objeto direto).

Ex.: Lampião /  comprou /  balas.
     Sujeito
V.T.D.
Objeto Direto

Ex.: Lígia /  ama /  Carlos.
     Sujeito
V.T.D.
Objeto Direto


Há certos verbos intransitivos que exigem adjuntos adverbiais para que possam constituir o predicado. Tais verbos são chamados transitivos circunstanciais.

Ex.: Moro /  em São Paulo.
     V.I.
Adj. Adverbial

Ex.: Vou /  para Londres.
     V.I.
Adj. Adverbial

b) transitivos indiretos (V.T.I.): exigem complemento com preposição obrigatória (objeto indireto).

Ex.: Lampião /  gosta /  de Maria Bonita.
     Sujeito
V.T.I.
Objeto Indireto

Ex.: O documento /  pertence /  a Carlos.
     Sujeito
V.T.I.
Objeto Indireto

c) transitivos diretos e indiretos (V.T.D.I.): exigem dois complementos: um sem e outro com preposição obrigatória (objetos direto e indireto).

Ex.: Lampião /  ofereceu /  flores /  a Maria Bonita.
     Sujeito
V.T.D.I.
O.D.
O.I.

Ex.: Lígia /  emprestou /  o livro /  para Carlos.
     Sujeito
V.T.D.I.
O.D.
O.I.

3) Verbos de ligação

São verbos que exprimem estado ou mudança de estado (não indicam, portanto, ações). Nas orações com verbos de ligação, o sujeito não pratica nem sofre a ação (não há ação); o sujeito é apenas o ser a quem se atribui alguma característica. Por essa razão, o verbo serve como elemento de ligação entre um sujeito e seu atributo, o predicativo do sujeito.

Ex.: A casa /  é /  nova.
     Sujeito
V.L.
Pred. Suj.

Ex.: Lampião /  está /  triste.
     Sujeito
V.L.
Pred. Suj.

Observe que, nos predicados formados com verbos de ligação, a principal informação a respeito do sujeito está a cargo do predicativo. Os verbos de ligação expressam:

a) estado permanente: Ex: Érica é alta.
b) estado circunstancial: Ex: Érica está magra.
c) estado transitório: Ex: O aluno esteve quieto durante a palestra.
d) mudança de estado: Ex: O aluno tornou-se comportado.
e) .continuidade de estado: Ex: O aluno permaneceu quieto.

Os principais verbos que costumam funcionar como verbos de ligação são: ser, estar, parecer, permanecer, ficar, andar e continuar.

O predicativo

Predicativo é o termo da oração que funciona como núcleo nominal do predicado. A função do predicativo é atribuir uma característica ao sujeito ou ao objeto; no primeiro caso, teremos o predicativo do sujeito; no segundo, o predicativo do objeto.

a) Predicativo do sujeito

É o elemento do predicado que se refere ao sujeito, mediante um verbo (de ligação ou não), com a função de informar algo a respeito do sujeito.

Ex: A Terra /  é /  redonda.
     Sujeito
V.L.
Pred. Suj.

Ex: A sala /  está /  cheia.
     Sujeito
V.L.
Pred. Suj.

Ex.: O aluno /  caminha /  distraído.
     Sujeito
V.I.
Pred. Suj.

Ex.: Adolfo /  dirige /   feliz.
     Sujeito
V.I.
Pred. Suj.

b) Predicativo do objeto

É o termo do predicado que se relaciona ao objeto, atribuindo-lhe uma característica.

Ex.: O juiz /   julgou /   o réu /   culpado.
     Sujeito
 V.T.D.
O.D.
Pred. Obj.

A Lógica é a Seguinte:
O Juiz /  julgou /  o réu. -  O réu /  é /  culpado.
Sujeito
 V.T.D.
O.D.
-   Sujeito
V.L.
Pred. Suj.

Ex.: O ingrato /   deixou /   Márcia /   pobre.
     Sujeito
V.T.D.
O.D.
Pred. Obj.

Ex.: Os adultos /   consideram /   as crianças /   sapecas.
     Sujeito
V.T.D.
O.D.
Pred. Obj.


O predicativo do objeto normalmente se refere ao objeto direto. São raros os casos em que se aplica ao objeto indireto. Veja um exemplo:

Ex.: Gosto /   de você /   alegre.
     V.T.I.
O.I.
Pred. Obj.

Tipos de predicado

Dependendo do núcleo (ou núcleos) da informação, temos predicado verbal, predicado nominal e predicado verbo-nominal.

a) predicado verbal: o núcleo da informação veiculada pelo predicado está contido num verbo significativo, de ação (transitivo ou intransitivo).

  / Predicado Verbal
Ex.: O menino /  chegou /  ao colégio.
     Sujeito
V.I.
Adj. Adverbial

  / Predicado Verbal
Ex.: O viajante /  caminhava /  pela estrada.
     Sujeito
V.I.
Adj. Adverbial

b) predicado nominal: o núcleo da informação veiculada pelo predicado está contido num nome (predicativo do sujeito). O verbo, nesse caso, funciona como elemento de ligação entre o sujeito e o predicativo.

  / Predicado Nominal
Ex.: A prova /  era /  difícil.
     Sujeito
V.L.
Pred. Suj.

  / Predicado Nominal
Ex.: O menino /  estava /  machucado.
     Sujeito
V.L.
Pred. Suj.

c) predicado verbo-nominal: é um predicado que apresenta dois núcleos: o verbo significativo (transitivo ou intransitivo) e o predicativo (do sujeito ou do objeto).

  / Predicado Verbo-Nominal
Ex.: O menino /  chegou /  machucado /  ao colégio.
     Sujeito
V.T.I.
Pred. Suj.
Obj. Indireto

  / Predicado Verbo-Nominal
Ex.: Os compradores /  consideraram /  a proposta /  razoável.
     Sujeito
V.T.D.
Obj. Direto
Pred. do Obj.

Atividades
1- "Desde que foi abolida, no fim do século XVIII, a prática de castração de meninos de bela voz na puberdade para evitar a alteração do timbre, o registro masculino de contratenor tomou-se uma raridade". (Bravo, set. 2000, p.104.) Indique o sujeito das formas verbais foi abolida e tomou-se.

2- Identifique os núcleos dos sujeitos. Em seguida, substitua esses núcleos por pronomes ou numerais.
a) Os robôs domésticos nunca se cansam.
b) Ana, Cláudia e Patrícia já foram al moçar.
c) Sua atitude não me surpreendeu nem um pouco.

3- Classifique os seguintes períodos de acordo com o código. S = simples, C = composto
a) O telefone está quebrado desde ontem.
b) Fui lá, olhei tudo, mas não comprei nada.
c) Neste ano elegeremos nosso presidente.
d) Precisa estudar gramática, pois comete muitos erros de concordância.

4- Identifique o sujeito e o predicado de cada frase; em seguida, destaque seus núcleos.
a) Os dinossauros também viveram nos pólos.
b) Têm aumentado ultimamente as denúncias contra cientistas.
c) Existem mais de cem espécies de frutas venenosas.
d) Nos galhos da pitangueira, brincavam livremente os pássaros.
e) Nos últimos dez anos, muitos abandonaram seus sonhos.
f) Nestes livros, muitos autores contam suas experiências pessoais.
g) Naquele momento, foram saindo disfarçadamente os culpados.
h) São inadmissíveis os crimes de guerra da Bósnia.

5- Construa orações de acordo com as estruturas pedidas.
a) sujeito + predicado nominal (verbo de ligação + predicativo do sujeito)
b) sujeito + predicado verbal (verbo intransitivo)
c) sujeito + predicado verbal (verbo transitivo direto)
d) sujeito + predicado verbo-nominal (verbo transitivo direto + predicativo do sujeito)
e) sujeito + predicado verbo-nominal (verbo transitivo direto + predicativo do objeto)
f) sujeito + predicado verbo-nominal (verbo intransitivo + predicativo do sujeito)

6- Amplie as orações, acrescentando modificadores ao núcleo do sujeito.
a) Trânsito é uma loucura!
b) Camisa ainda está suja.
c) Copo foi deixado sobre o piano.

7- Reescreva os seguintes períodos, transformando suas orações em orações sem sujeito. Veja o modelo.
Existe um restaurante chinês perto daqui.
- Há um restaurante chinês perto daqui.

a) Existem muitos cheques sem fundo.
b) Existirá um novo caminho para o sítio?
c) Devem existir situações semelhantes.
d) Existem crianças que não têm acesso à educação.

8- Reescreva as orações seguintes, indeterminando o sujeito. Veja o modelo.
Ele vive bem lá.
- Vive-se bem lá.
- Vivem bem lá.

a) Os brasileiros pensam no futuro.
b) Esta firma precisa de faxineira.
c) Vivemos tranqüilamente no interior.

9- Atribua um predicativo para os sujeitos das frases seguintes.
a) A torcida ficava cada vez mais * .
b) Há momentos em que a realidade parece * .
c) O mundo não é * .

10- Transforme, como no modelo, o predicado verbal em verbo-nominal.
Os jovens trabalhavam no laboratório.
- Os jovens trabalhavam entusiasmados no laboratório.

a) As crianças corriam pelo gramado.
b) Ele deixou-se ficar no sofá da sala.
c) "De repente, você surgiu na minha frente..."
d) A família almoçou na varanda naquele domingo.

11- Substitua as expressões em destaque por um predicativo.
a) A multidão assistia, em delírio, ao espetáculo da cantora.
b) Os alunos ouviam, com atenção, as explicações da professora.
c) A mãe relatava, com desespero, o desaparecimento da criança.
d) Com paciência, o médico ouvia as reclamações dos doentes.

12- Com relação às orações a seguir, assinale: SS: para sujeito simples, SC: para sujeito composto, SI: para sujeito indeterminado, OSS: para oração sem sujeito
a) Eles sempre se houveram com dignidade.
b) Pode haver fatos contrários.
c) Podem existir fatos contrários.
d) Viam-se, através da janela, o rouxinol e a cotovia.
e) Necessita-se do apoio de todos.
f) Consertam-se bicicletas.
g) Tabalha-se durante o dia.
h) Deve haver pessoas generosas.
i) Devem existir pessoas generosas.

13- Identifique o sujeito das orações seguintes e coloque-as em ordem direta.
a) Apareceu no jardim da casa de Ana Maria um ramalhete de flores.
b) No último verão, as casas da vila foram reformadas.
c) Aconteceram coisas estranhas naquele dia.
d) Chegou ontem a Brasília mais um embaixador estrangeiro.

14- Aponte a alternativa em que a palavra se é índice de indeterminação do sujeito.
a) Resolver-se-ão os exercícios.
b) Não se reprovarão estes alunos.
c) Trabalha-se com afinco naquela empresa.
d) Vendem-se relógios.
e) Plastificam-se documentos.

15- Assinale a alternativa que não apresenta verbo impessoal.
a) Tem chovido demais ultimamente.
b) Há meses que não há boas notícias no jornal.
c) Faz oito anos que mudamos para o Butantã.
d) Viviane fez oito anos no sábado.

16- Identifique as alternativas em que a oração não possui sujeito.
a) Havia me equivocado na resolução do problema.
b) Há muitos problemas a resolver neste país.
c) "Junto à minha rua havia um bosque..." (Chico Buarque)
d) Houve sérios incidentes automobi1ísticos naquela estrada durante os feriados.
e) Hei de conseguir resolver este problema.
f) Tinha havido brigas no salão durante o baile.

17- Aponte a alternativa em que a palavra se é partícula apassivadora.
a) Vive-se bem no campo.
b) Revogar-se-á este dispositivo.
c) Obedeceu-se ao pedido do diretor.
d) Estuda-se muito naquela escola.
e) n.d.a.

18- Classifique o predicado das frases a seguir.
a) A peça de teatro foi engraçadíssima.
b) Achamos o filme muito engraçado.
c) Na sala do tribunal a assistência permanecia muda.
d) Todo o povo o julgou culpado.
e) Surfe, alpinismo e exploração de cavernas são esportes perigosos.
f) Eu permaneci o tempo todo ali.

19- Nas frases a seguir, classifique os verbos destacados quanto à predicação:
a) "Não se trata, entretanto, de um ataque de loucura provocado pela altitude." (Os Caminhos da Terra, n. 97, maio 2000, p. 78.)
b) "A incerteza na criação dos filhos é um dilema recente." (Veja, n. 1 645, abr. 2000, p.139.)
c) "As vítimas apresentavam graves lesões no sistema nervoso, freqüentemente irremediáveis." (Superinteressante, fev. 2000, p. 73.)
d) A seleção brasileira de vôlei masculino conquistou a medalha de ouro.
e) Aquela equipe médica salvou o menino da morte.
f) "Na manhã infinita as nuvens surgiram como a loucura numa alma." (Vinicius de Moraes)
g) "Nós merecemos a morte, porque somos humanos e a guerra é feita pelas nossas mãos" (Cecília Meireles)
h) "Meu espaço é o dia" (Ferreira Gullar)
i) "Nesse tempo eu não pensava mais nela, pensava em ganhar dinheiro." (Graciliano Ramos)

20- Das orações seguintes, destaque o predicativo do sujeito.
a) Lucrécia morreu infeliz.
b) Otelo estava furioso.
c) Nossa vida tomou-se impossível.
d) O jogador correu para a bola afoito.
e) Cheguei ofegante à porta da escola.
f) Os meninos esperavam inquietos o resultado do pedido.
g) Ele andava preocupado.
h) As noites chegaram frias.
i) Saiu de casa preocupada.
j) É inevitável esse acontecimento.

21- Destaque o predicativo do objeto das orações seguintes.
a) Consideram neutra a posição do juiz.
b) A nota deixou triste a aluna.
c) A escolta levava preso o homem.
d) Deixaram o livro rasgado.
e) Acho sua atitude imperdoável.
f) O ministro considerou baixa a inflação do mês.
g) Sua atitude deixou o pobre homem feliz.
h) Consideraram o excelente jogador imprestável.
i) A herança deixou a pobre menina rica.
j) Chamaram o acusador de covarde.

22- Nos períodos seguintes, classifique os verbos destacados quanto à predicação.
a) "O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia." (Femando Pessoa)
b) "O poeta é um fingidor." (Femando Pessoa)
c) Uma taça lendária transporta a poesia através do tempo.
d) Houve dois fatos dignos de nota.
e) Existiram dois fatos dignos de nota.
f) A crisálida virou borboleta.
g) Deram quatro horas no relógio da igreja.
h) O presidente ofereceu um banquete aos convidados.


Desenvolvido por Roberto de Avila Zamoner - © 2007 Roberto de Avila Zamoner